O Molambo - Mary Schultze

Neste primeiro dia do Novo Ano, acordei mergulhada em depressão e sentimento de culpa.

Ontem fora dormir às 23 horas, depois de ter ligado o som para ouvir os capítulos 10-17 do Evangelho de João, na versão Almeida Corrigida e Revisada FIEL, narrados na voz melodiosa de Cid Moreira... Adormeci no final da leitura, quando começaram a explodir os fogos que anunciavam o Novo Ano 2002, e pensei: "não tenho coisa alguma a ver com esses festejos e quero dormir, dormir para esquecer os problemas que tanto me preocupam".

Eu já havia orado durante uns 15 minutos e pedido que Deus me levasse durante o sono, pois me sentia muito cansada e queria ir para perto de Jesus, apesar de toda a minha maldade. Estava certa de que o sangue do Cordeiro conserva limpa a minha alma, apesar de tantos pecados que tenho cometido pela falta de confiança, falta de amor ao próximo, egoismo, impaciência, desejo de vã glória, orgulho, vaidade, consumismo e tantos outros pecados que têm quebrado a minha comunhão diária com Ele.

Logo cedo, procurei algo para fazer, depois de tomar uma caneca de chá preto com suco de caju, que tem sido o meu "breakfast" há muitos anos. Em seguida fui lavar umas peças de roupa e no meio destas encontrei um molambo alvíssimo, cheio de buracos. Contei os furos e encontrei dezenove. Aí pensei: "vou jogar este molambo no lixo, pois está furado demais e já tenho dois novos panos de chão para substitui-lo".

De repente, uma voz em meu íntimo falou: "Realmente, o molambo está cheio de furos, mas ainda serve, porque é alvissimo, você sempre o passa a ferro e ele ainda vai servir para enxugar os azulejos da cozinha, pois é absorvente e fácil de lavar".

Parei, refleti e pendurei o molambo junto com as peças de roupa que acabara de mergulhar no "Confort".

Foi então que pensei: "minha vida é como este ex-pano de chão: cheia de furos, porém limpa, porque leio a Palavra que alimenta a minha fé em Cristo Jesus, nosso Senhor, e estou salva por ter sido lavada no sangue precioso do Cordeiro, que morreu na cruz para me dar a salvação eterna"..

Vim para o computador e escrevi as trovas abaixo, que resumem a mensagem que o Espírito de Deus me entregou nesta primeira manhã do novo ano, que espero venha me dar muitas alegrias.

Trovas para 2002

Do espírito de Deus

recebi uma lição:

que os muitos problemas meus

de fato pequenos são.

Aos vários furos no peito,

que tanto fazem sofrer,

a Palavra trouxe um jeito,

depois que acabei de ler.

Vendo os furos desse alvo

Molambo, ex-pano de chão,

meu espírito foi salvo,

curado da depressão!

Se um alvo ex-pano de chão

ainda tem seu papel,

e, limpo, o meu coração

tem levado almas ao céu,

então devo prosseguir

na obra de almas ganhar,

para um dia usufruir

o meu galardão sem par.

Por isso, diante de Cristo,

Jesus, meu Senhor e Rei,

renovada, eu não desisto

e muito ainda farei!

Mary Schultze, 01/01/02