A Prece de Fim de Ano - Júnior Brito


Sabe daquelas mensagens que recebemos prá uma data específica? Essa é uma delas, mas o que determina o tempo prá nós? Um prazo, um limite ou apenas um espaço onde o preenchemos , no nosso tempo, com o que achamos valoroso e oportuno? Eu particularmente, embora reconheça a existência e importância dos dois primeiros exemplos, prefiro ter o meu tempo. Sem convencionalismos ou pressões, apenas usá-lo conforme minha medida. Claro que na medida do possível. Na aceleração em que está o mundo hoje temos perdidos momentos preciosos por não gastarmos neles o tempo que eles pediam. Embora na mensagem o tempo possa até já ter ido embora, para ser considerada atual, o desejo do que ela expressa é presente em cada momento em que vivemos.

Em 4 de Janeiro de 2011