PARÁBOLAS VIVAS - Vinte e seis segundos!

Há algumas semanas, a televisão mostrou a implosão do grande cassino New Frontier, em Las Vegas (EUA), inaugurado em 1942.

No lugar do antigo prédio de 16 andares, onde Elvis Presley fez sua primeira apresentação, vai ser construído um resort muito maior, mais moderno e requintado. O edifício que demorou vários anos para ser construído, levou exatos 26 segundos para ser implodido. Em 26 segundos, estava tudo no chão, restando apenas uma imensa nuvem de poeira.
Duas importantes comparações podem aqui ser feitas. A primeira: Uma vida que levou 70, 80 anos para ser construída, pode acabar, não em 26, mas em dois segundos. Cuide de viver a vida enquanto a tem. Usufrua com sabedoria cada dia do seu viver. Se você é jovem, curta a sua juventude, conforme aconselha o sábio Salomão: “Lembra-te do teu Criador nos dias da tua mocidade”. A melhor preparação para uma vida feliz na maturidade é fazer-se bem-sucedido na juventude e a melhor maneira de ter uma velhice feliz é ser feliz na maturidade. Pastores, pais, líderes, vamos ajudar os nossos jovens a se lembrarem do Criador nos dias da sua mocidade, incentivando-os, pelo exemplo e pela palavra, à leitura e compreensão da Bíblia, à oração e ao envolvimento em evangelismo e missões. Repito o que já tenho dito muitas vezes: Estamos perdendo a força jovem em muitas igrejas porque essas igrejas estão perdendo o seu fervor evangelístico, estão deixando esmorecer na alma dos jovens o idealismo missionário. Pastores e líderes, desafiem o seu “meio de campo”, os casais jovens da igreja, a dedicar suas vidas, seu tempo, sua profissão, seus bens à Causa de Cristo para que eles tenham a sua fé não apenas como uma ideologia, mas como a sua maneira de viver. E torno a repetir: Os idosos de nossas igrejas devem ter oportunidade e devem ser incentivados a descobrir novos dons e talentos, novas formas de servir ao Senhor sem perder o ardor missionário, mesmo que a amendoeira já tenha florescido. “Antes que se quebre a cadeia de prata e se despedace o cântaro junto à fonte”... Pode-se construir outro prédio no espaço do que foi derrubado, mas de uma vida que se foi, fica somente, por algum tempo, uma nuvem de lembranças! Você tem só uma vida para viver neste mundo. Celebre-a com alegria no Senhor.

Desejo fazer uma segunda comparação com a implosão do cassino de Las Vegas. Uma reputação que levou muitos anos para ser construída, pode ser implodida em segundos por uma atitude impensada, por um pecado não evitado ou mesmo por uma calúnia cruel. O pai de um amigo meu, homem digno e honrado, contador de uma grande empresa por muitos anos, foi acusado de roubo e despedido da firma “por justa causa”. Seu desgosto foi tão grande que ele teve um enfarte e morreu. Dias depois da sua morte, a direção da empresa descobriu que tudo não passara de um engano, mas já era tarde. Os pedidos de desculpa, a indenização à família, nada pôde devolver a sua vida. Já tivemos casos de pastores que levaram anos de duro trabalho para construir um nome digno e que, por uma falha pessoal ou por terem sido vítimas de uma infâmia, ou de uma ingratidão, sofreram a implosão da boa fama que haviam alcançado. No lugar do edifício implodido, outro maior pode ser construído, mas uma boa fama destruída será quase impossível ser restaurada, valha a misericórdia de Deus, valha ainda a boa vontade dos homens de bem. Vigia sem cessar e ora com fervor, digo lembrando as palavras do Mestre, porque não sabes a que horas nem de onde irá surgir o ataque que poderá derrubar por terra tudo o que levaste anos de dedicação para construir. O maior perigo para a destruição de um bom nome levantado a duras penas não está em nossa fragilidade, mas na arrogância de nos acharmos indestrutíveis, inatingíveis pelo infortúnio. Cuidado! Todo o cuidado ainda é pouco para evitar a implosão da glória de uma vida inteira construída com todo o zelo!

João Falcão Sobrinho